Anuncie connosco
Pub
Opinião
João Alexandre – Músico e Autor
João Alexandre
Músico e Autor

Ninho de Cucos

Paredes de Coura

1 de agosto de 2015
Partilhar

2015

Longe vai o tempo da 1a edição do Festival em 1993. Nessa altura, publicou João Carvalho no seu facebook (o homem forte de sempre do evento), o cachet das bandas, todas elas nacionais variou entre os 35 e os 80... contos. Foram angariados 365 contos em publicidade, metade deles doados pela Câmara Municipal de Paredes de Coura.

Contando portanto “com mais de 20 anos de história, o festival Vodafone Paredes de Coura continua a proporcionar aos amantes de música uma experiência única num cenário idílico”. Em 2005, a edição espanhola da revista Rolling Stone considerou-o como sendo um dos cinco melhores festivais de Verão da Europa e tem sido muitas vezes nomea- do para prémios como: Melhor Festival de Grande Dimensão, nos Europe Festival Awards e como Festival Favorito dos Artistas.

Ano após ano, no anfiteatro natural da Praia Fluvial do Taboão são revelados novos valores musicais nacionais e internacionais e confirmados e consagrados, outros tantos num cartaz que aparece sempre como dos mais apetecíveis no que à música não ‘mainstream’ diz respeito.

Se em 2014 o sucesso de bilheteira foi um facto com o último dia esgotado, para 2015 a expectativa de modo algum é menor, prevendo-se por isso uma grande afluência de público com destaque para os muitos espanhóis que sempre mostraram predilecção pelo Festival Quando no início de Abril o Notícias de Loures fez uma primeira antevisão dos Festivais de Verão, o cartaz do Paredes de Coura estava ainda muito incompleto, pelo que nos parece apropriado debruçarmo-nos um pouco mais sobre quem passará pelos palcos de 19 a 22 de Agosto de 2015 nesta bela vila minhota, cujo nome terá quase sido absorvido pelo seu próprio Festival.

Dia 19 de Agosto - Assinalamos a presen- ça no Palco Vodafone, o palco principal por assim dizer, dos Slowdive no seu registo dreampop/shoegaze, que tão bons momentos nos deu em edição anterior do Primavera no Porto. As vozes adocicadas de Neil Halsted e Rachel Goswell e as melodias arrastadas encontram cenário perfeito no anfiteatro natural de Paredes de Coura.

Menos calmo, ou talvez não, será o regres- so dos TV on the Radio com muitos fãs por terras lusas para apresentar o último “Seeds”. Banda ‘melting pot’ de estilos que vão do post-punk ao R&B, não deixará os seus créditos por mãos alheias na sua apresentação ao vivo sempre entusiasmante. Dia 20 de Agosto - Joshua Tillman aka Father John Misty, ex Fleet Foxes apresenta-nos o seu segundo trabalho “I love you honeybear” uma folk eléctrica sofisticada, muito interessante e capaz de arrebatar as pessoas pela sua visão do amor. Irá conquistar Paredes de Coura por certo.

Já os Tame Impala regressam a Portugal para nos presentear com mais uma ses- são do seu revivalismo psicadélico, que ao vivo se revela, mais que nunca, hipnótico, desvendando contudo temas do novo “Currents”, não tão consensual quanto os anteriores, pelas experiências Hip hop/ R&B capazes de arrepiar os puristas ‘60’. Dia 21 de Agosto – De Folk, blues soul e pop se faz o 3o dia do Festival nos nomes de Mark Lanegan, carismático ex-líder dos Screaming Trees na explosão do grunge, agora em registo íntimo na sua voz cavernosa, grave, cheia de álcool e fumo a debitar belas canções; Charles Bradley uma espécie de sósia de James Brown que arrasta o Soul e o R&B da América para o Minho; The War on Drugs que regressam, igualmente, depois do seu álbum “Lost in the dream” ter sido eleito e aclamado por crítica e público como dos melhores de 2014.

Influências de Springsteen a Dylan muito electrifica- das e modificadas pela infinita colecção de pedais de guitarra de Adam Granduciel. Dia 22 de Agosto – A sueca Lykke Li faz uma rara incursão fora da Suécia para nos trazer o seu lado mais íntimo de baladas pop do terceiro álbum “I never learn” em ambiente de desgosto amoroso não lamecha. Já os ingleses Temples apresentam em Paredes de Coura, neste que é o último dia do Festival, o psicadelismo à la Byrds/Beatles e apesar de muito novos sabem-na toda, como prova o muito bom e bem feito álbum de estreia “Sun structures”.

Há mais nestes quatro dias de Festival espalhado por três palcos, onde o ambien- te casual, descontraído e amigável cos- tuma ser nota dominante num cenário incansavelmente belo. Nós vamos lá estar! Querem vir? A conferir: www.paredesdecoura.com

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter