Anuncie connosco
Pub
Opinião
Rui Pinheiro – Sociólogo
Rui Pinheiro
Sociólogo

Fora do Carreiro

2018 e 2019

6 de janeiro de 2019
Partilhar

Chegados à fase derradeira de cada ano, de um modo ou outro, todos fazemos balanços. Deter-me-ei também nesse âmbito, não para um balanço global, mas para reflectir sobre alguns aspectos salientes, aos meus olhos e sensibilidade.

Passou-se mais um ano em que governo e parlamento assobiaram para o lado com a problemática da reorganização administrativa do país. Não foi corrigido o disparate das uniões de freguesia e não foi cumprida a Constituição da República com a instituição das Regiões Administrativas.

Com um ano transcorrido do seu segundo mandato como Presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares, tem demonstrado ser o homem do leme de que precisávamos. Há matérias e acções em que discordo do que faz, mas percebe-se um rumo e objectivos. É reconfortante saber que temos à frente dos destinos deste território alguém que sabe o que faz, sabe ouvir, é claro a falar e trata para fora do que é preciso. E ainda por cima, evita-nos o embaraço das anedotas disparatadas, das mentirolas e de um exército de assessores incapazes.

Sinto-me particularmente satisfeito com o excelente impulso que vejo na actividade cultural do Município. Não é a quantidade, mas a progressiva articulação e qualidade de programas e projectos da área cultural. Não há qualidade na democracia, nem participação dos cidadãos, sem a mundivisão que só a cultura pode proporcionar. Aqueles que, por qualquer estranha razão ou triste ignorância (falta-lhes substracto cultural ?), clamam e peroram contra as “festas e festinhas” não têm consciência (ou fingem não ter) que a cultura é sinónimo de liberdade e fundamento de cidadania. Evidentemente que a esses pode preocupar que os seus concidadãos fiquem mais preparados, conhecedores e curiosos, porque isso normalmente torna os indivíduos menos manipuláveis.

Para 2019, elejo o princípio da sustentabilidade como o elemento crucial a adoptar pelos cidadãos e instituições do Concelho de Loures. Sustentabilidade ambiental, territorial, cultural, social e económica, como eixos de desenvolvimento e instrumentos de resistência às alterações climáticas, de combate à ignorância e à deficitária participação colectiva.

Propugno para que 2019 seja o início de um novo patamar colectivo de melhoria global das condições de vida e de trabalho. Seria fantástico se as instituições nacionais tomassem consciência – e assumissem a responsabilidade política - de que estão por resolver cinco aspectos fundamentais para as pessoas, no país e no Concelho, que dependem das suas decisões: A saúde, a educação, a habitação, a reorganização administrativa do território e os transportes públicos.

Um excelente 2019 para todos, individual e colectivamente.

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter