Anuncie connosco
Pub
Opinião
Ricardo Andrade – Comissário de Bordo
Ricardo Andrade
Comissário de Bordo

Opinião de Ricardo Andrade

Voltar a fazer política séria

4 de junho de 2019
Partilhar

Há já alguns anos que tenho vindo a ter a sorte de poder desempenhar cargos públicos e desde que tive a oportunidade de, pela primeira vez, tomar a palavra numa reunião enquanto autarca.

Desde esse momento que muitas coisas se passaram mas sei que sempre existiram limites que não ultrapassei. Respeito, boa educação, compreensão que cada um dos que exerce funções públicas (independentemente das suas convicções) faz sempre o melhor por aqueles que representa ou noção de que para uma afirmação deve haver o direito ao contraditório, são aspectos que jamais me saem da mente na política e na vida.

O que não esperava era ser confrontado com agressividade gratuita, argumentos pouco honestos no campo intelectual ou até mesmo perante a vontade pura de destruir a imagem alheia e não de debater ideias e projetos e até mesmo perante o ultrapassar de limites de boa educação e urbanidade na salutar convivência entre titulares de cargos públicos.

Infelizmente, os últimos meses como autarca têm sido um autêntico “abrir de olhos” no que diz respeito ao entendimento de que nem todos somos iguais e de que existem outros que podem não ter a mesma noção e de que podem colocar à prova muito do que faz de mim a pessoa que sou enquanto agente político que procura com o seu exemplo construir formas positivas de dar o seu contributo para um elevado debate público na gestão da coisa pública.

Vereadores, deputados municipais e até um Presidente de Câmara eleitos pelo Partido Comunista em Loures revelaram nos últimos tempos estar “de cabeça perdida” sempre que o PSD diz aquilo que pensa na Assembleia Municipal de Loures ou até mesmo fora das reuniões oficiais. Autarcas comunistas outrora praticantes de boas práticas no desempenho de cargos públicos e de respeito pela suas funções passaram agora para um plano não antes visto de intolerância para com as opiniões de quem está hoje na oposição em que anteriormente eles haviam estado. Representantes e eleitos do PCP ultrapassam agora quase todos os limites e constroem um dia a dia de agressividade e de atentado a vários dos valores essenciais da democracia no nosso Concelho.

A política em Loures é hoje marcada por um clima bélico desnecessário e pouco positivo para a imagem do que é e deve ser a política em prol dos cidadãos.

Mas compreendo cada vez mais que não basta sermos diferentes e de que me cabe denunciar sempre, dizendo a verdade e procurando que, com isso, a política no nosso Concelho volte a ser leal e justa mas, acima de tudo, séria!

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter