Anuncie connosco
Pub
Opinião
João Alexandre – Músico e Autor
João Alexandre
Músico e Autor

Festivais de Verão 2016

NOS Primavera Sound

4 de junho de 2016
Partilhar

Festivais de verão em Portugal

Já na rota dos festivais de Verão, que na verdade ultrapassam largamente o espaço temporal dessa estação do ano, veja-se o caso do Rock in Rio nos últimos fins-de-semana de Maio. Rock In Rio (festival algo acidentado e com algumas peripécias pelo meio, mas capaz de nos trazer um Bruce Springsteen em boa forma) decorreu o mês passado, mais uma edição de um dos eventos mais apetecíveis e con¬ceituado em Portugal, musical¬mente falando.

O NOS Primavera Sound, que decorre no muito aprazível Parque da Cidade do Porto, junto ao mar entre os dias 9 e 11 de Junho, e com capacidade de aco¬lher diariamente cerca de 30 mil pessoas, é o contraponto ao San Miguel Primavera Sound, que se realiza em Barcelona desde 2001 e é, também por essa via, uma réplica, num modo mais compac¬to, do que se passa anualmente nesse festival. A mesma diver¬sidade de estilos e de bandas emergentes, com alguns des¬taques para bandas nacionais e momentos altos com artistas consagrados e carreiras respei¬táveis.

Com os passes de três dias esgo¬tados, há algum tempo, sobram ainda bilhetes diários para quem quiser assistir a este Festival, que o Notícias de Loures acom¬panha desde sempre.

No ano de 2015 passaram pelo Primavera quase 80 mil espec¬tadores de 40 nacionalidades diferentes e, cremos que, com um índice de satisfação bem ele¬vado.

Em 2016 o cardápio musical apresenta, como destaques, para o dia 9 de Junho os islandeses Sigur Ros, que poderão testar alguns novos temas do próximo trabalho, sem deixar de lado com certeza as suas pérolas post rock, ora intimistas ora caóticas de um mundo em apocalipse. Estarão em palco também os experimen¬tais Animal Collective, para apre¬sentar o último “Painting with”, que oportunamente destacámos em edição anterior do NL.

No dia 10 de Junho a ofer¬ta é mais vasta e inclui pelo menos dois casos de sucesso nos palcos portugueses, casos de Beach House, com a sua dreampop cintilante e o poderio das Savages, com concertos nor¬malmente arrasadores e que não deixarão de encantar os seus muitos seguidores. Mas o desta¬que de carreira e prestígio, para esse dia, ficará provavelmente a cargo de PJ Harvey, com notável carreira de 20 anos recheada de excelentes álbuns, onde as canções se encontram com poe¬mas e ricas histórias de vida.

Neste dia ainda estará em palco Brian Wilson, dos Beach Boys, que recriará um dos álbuns clás¬sicos mais importantes e influen¬ciadores de sempre da música popular, “Pet Sounds”. Difícil será escolher , mas com algum jogo de cintura, nestes quatro casos, tal até é possível de concretizar. A programação nos dias 10 e 11 espalha-se por quatro palcos diferentes.

Já no último dia o destaque irá, certamente, para os france¬ses Air, no seu pop elegante e muitas vezes electrónico, onde não faltam sucessos de rádio e publicidade moderna. Neste dia 11, de encerramento, os estilos synth-pop, shoegaze, dreampop ou garage, com maior ou menor número de seguidores, terão clientela assegurada, via concer¬tos de Chairlift, Explosions in the sky, Autolux e Ty Segall.

É um cartaz ainda assim “econó¬mico” mas, por outro lado, daque¬les capazes de deixar recorda¬ções inesquecíveis e revelar mais algumas surpresas, que não são nada inéditas neste Festival. O NOS Primavera Sound habituou-nos a isso e nós exigimo-lo!

Banda sonora

Sigur Ros - Hoppipolla

Animal Collective – Floridada

Beach House – Majorette

Savages – Evil

PJ Harvey - Good fortune

Brian Wilson - God only knows

Chairlift - Moth to the flame

Explosions in the sky - Your hand in mine

Autolux - Selectallcopy

Ty Segall - Girlfriend

Este colunista escreve em concordância com o antigo acordo ortográfico

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter