Anuncie connosco
Pub
Opinião
Filipe Esménio – Director
Filipe Esménio
Director

Mel de Cicuta

votos de agradecimento

6 de janeiro de 2020
Partilhar

Neste fim de ano, em que mais uma vez passei com um grupo de amigos…como é a minha tradição… já somos mais de 50 com os descendentes sempre a aumentar, fiz algo diferente. Ao invés doa habituais desejos para 2020, fiz os agradecimentos de 2019. A gratidão é algo importante e as passas não chegaram para agradecer a todos os que me ajudaram a ser feliz em 2019. Aos colaboradores, leitores e anunciantes deste jornal o meu muito obrigado.

Este obrigado é sentido, mais ainda quando no início do mês de dezembro assisti na cidadela de Cascais a uma interessante conferência sobre Financiamento dos Media. Contou com palestrantes de excelência e com a presença de Marcelo Rebelo de Sousa. Pautou-se por uma enorme honestidade intelectual de todos os participantes. Gostava de fazer algo parecido mas com os intervenientes de Loures, quem sabe aconteça… Se nada for feito, a imprensa transformar-se-á lentamente em projetos falidos, ou em projetos de milionários ao seu serviço, ou em projetos políticos em serviço dos mesmos. Ninguém quer fake news, mas são poucos os que verdadeiramente lutam por uma imprensa livre. E sem ela podem ter a certeza que as coisas só podem ser piores.

Apontaria como grandes desafios em Loures para 2020 a requalificação do Parque Tejo, a melhoria da rede de transportes nas suas diferentes componentes, viárias, rodoviárias e ferroviárias, a continuação da legalização das AUGI’s, o apoio efetivo ao combate da desigualdade com apoio à educação e escolarização dos mais jovens, a melhoria dos níveis de segurança dos cidadãos. A criação de um espaço cultural de excelência para multiusos e preparado para várias artes, e de uma forma generalista, a melhoria da qualidade de vida das pessoas que passam pelos serviços públicos, desde as cantinas escolares, aos tempos de espera em hospitais, ou à sempre polémica questão ambiental.

Lembrava apena que a felicidade individual depende em grande medida de nós, e não de outros, nem de nenhuma variável exógena. Como dizia Picasso, «Que a inspiração chegue não depende de mim, só posso assegurar que quando ela chegar me encontre a trabalhar». Poe aqui é o que vamos continuar a fazer, por nós e por vós. A todos, um grande 2020. PS: Este artigo é estupidamente escrito com o novo acordo ortográfico.

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter