Anuncie connosco
Pub
Notícias | Saúde

Doença contagiosa causada na maior parte dos casos pelo vírus Epstein-Barr

Mononucleose Infeciosa

6 de fevereiro de 2017
Partilhar

A Mononucleose Infeciosa, também vulgarmente conhecida como a doença do beijinho é uma doença contagiosa causada na maior parte dos casos pelo vírus Epstein-Barr. Esta infeção pode atingir pessoas de ambos os sexos, de qualquer etnia ou classe social.

Como se contrai a doença?

O vírus é transmitido principalmente pela saliva e outros fluidos corporais (por exemplo, sémen e sangue). Não é transmitida através de animais, pelo que o ser humano é a única fonte de contágio para a mesma, sendo que qualquer pessoa, em qualquer altura, a pode contrair.

É uma doença só de jovens?

Aproximadamente 50% da população é infetada antes dos 5 anos de idade. No entanto, pode ocorrer em qualquer idade.

Embora a infeção seja muito prevalente, nem todas as pessoas infetadas irão desenvolver a doença. Além disso, uma vez que o vírus fica latente no nosso organismo, quem já desenvolveu a doença pode voltar a ter sintomas novamente se o vírus reativar, voltando a ser contagioso.

Como sei que tenho Mononucleose Infeciosa?

Nas crianças e nos adultos jovens a doença assemelha-se a uma síndrome gripal, com febre, amigdalite com pus, gânglios aumentados no pescoço e manchas vermelhas na pele em todo o corpo, que desaparecem ao fim de uns dias. Por vezes, o fígado e o baço podem estar aumentados. Estas são as manifestações mais comuns em crianças e adultos jovens, contudo, os adultos mais velhos poderão não ter amigdalite nem gânglios aumentados.

Após estes sintomas é frequente sentir cansaço, que dura normalmente um a dois meses. Apesar das manifestações anteriormente referidas, a Mononucleose Infeciosa é auto-limitada, isto é, passa por si. Porém, é normalmente mais grave nos adultos que nas crianças.

No caso de ter os sintomas acima referidos deverá dirigir-se ao seu médico assistente que fará o diagnóstico definitivo, excluindo outras doenças semelhantes.

Mononucleose é o mesmo que herpes labial?

Não. O herpes labial é outra doença infeciosa que é causada por um vírus diferente e que não provoca os sintomas descritos acima, embora se transmita da mesma forma.

Como evitar a doença?

Agora que já sabe como se transmite a Mononucleose Infeciosa é importante perceber como evitá-la. Caso tenha contacto com uma pessoa infetada, deve:
- Evitar beijar;
- Evitar partilhar utensílios de cozinha;
- Evitar comer do mesmo prato ou beber do mesmo copo;
- Evitar partilhar escovas de dentes e outros objetos de higiene pessoal;
- Utilizar preservativo durante as relações sexuais;
- Lavar regularmente as mãos com sabonete e água quente ou desinfetante;
- Não dar sangue num período de pelo menos 6 meses após o início da infeção.

Que cuidados devo ter?

Se estiver doente permaneça em repouso até não ter sintomas, evite desportos de contacto e exercício intenso (como levantar grandes pesos) durante seis a oito semanas. Procure ainda beber muita água de forma a prevenir a desidratação, manter uma dieta variada e equilibrada, rica em frutas e legumes e evitar o consumo de bebidas alcoólicas. A toma de analgésicos pode ajudar na febre e dor, mas deve sempre consultar o seu médico assistente.

Tive contacto com uma pessoa com Mononucleose Infeciosa. Quando posso ficar doente?

Os sintomas aparecem normalmente um a dois meses após o contacto com a pessoa infetada. No entanto, nem todas as pessoas que têm contacto com a doença são contagiadas e nem todas as pessoas que são contagiadas terão manifestações da doença.

Como se trata?

Não existe tratamento específico para a Mononucleose Infeciosa. Apesar de existirem medicamentos contra o vírus, estes não têm efeito no desenrolar da doença. Os antibióticos não tratam vírus. Se tem Mononucleose Infeciosa não tome antibióticos não prescritos pelo médico – não têm efeito e podem ter reações adversas! A utilização inapropriada de antibióticos cria resistência nas bactérias, levando à perda da sua eficácia quando são realmente necessários.

Posso morrer da doença?

É muito improvável! Na grande maioria dos casos, a doença resolve-se com total recuperação do indivíduo infetado. Em casos extremamente raros, a mononucleose infeciosa pode ser grave.

 

 

Em resumo, cinco perguntas e respetivas respostas

1. Só as crianças é que têm Mononucleose Infeciosa?

2. A Mononucleose Infeciosa tem como sintomas: febre, amigdalite com pus, gânglios
aumentados no pescoço, e manchas vermelhas na pele. Verdadeiro ou falso?

3. Qual é o principal meio de transmissão?

4. “Estou com doença do beijinho, posso partilhar uma garrafa de água? Sim ou não?”

5. A Mononucleose Infeciosa tem cura?

Soluções:
1. Não, qualquer pessoa, de qualquer idade, pode contrair a doença. 2. Verdadeiro. 3. Saliva. 4. Não, os contactos com fluidos corporais devem ser evitados. 5. Sim, contudo o vírus fica latente podendo ou não manifestar-se mais do que uma vez.

Unidade de Saúde Pública
Cristiana Sequeira
Mariana Gabriel
Patrícia Cortes
Tiago Barroso
Vera Fialho
Médicos Internos do Ano Comum

Elvira Martins Delegada de Saúde e Coordenadora da USP do ACES Loures/Odivelas

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter