Anuncie connosco
Pub
Notícias | Atualidade

Festival Internacional

Bandas Filarmónicas

12 de dezembro de 2019
Partilhar

Mais de 800 músicos passaram, nos dias 22, 23 e 24 de novembro, pelo palco do Pavilhão Paz e Amizade, na edição de 2019 do Festival Internacional de Bandas Filarmónicas.

Foram três dias dedicados à música, que trouxeram à cidade de Loures milhares de pessoas para assistir aos concertos das nove bandas filarmónicas do concelho e mais quatro bandas convidadas, entre elas duas bandas da comunidade valenciana, de Espanha.

A Banda Sinfónica da Polícia de Segurança Pública, dirigida pelo maestro subintendente Ferreira Brito, abriu, na sexta-feira, dia 22, o programa de concertos deste fim de semana. Uma atuação que contou com a participação especial de Martim Barbosa, um jovem clarinetista do concelho, que integra a Banda Filarmónica da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fanhões.

Na noite de abertura, o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares, fez questão de lembrar que este “Festival Internacional de Bandas é um ponto alto da nossa programação cultural, que reflete a importância do trabalho que as bandas filarmónicas desempenham no nosso concelho”, acrescentando que “o apoio às bandas filarmónicas e a outras formações musicais, o empenho que pomos na Academia do Clarinete e no Meeting Internacional de Clarinete, bem como todo o trabalho feito nas bibliotecas, com o Brincar com a Música, ou a programação de qualidade do Música em SI Maior, para além de todo o trabalho que temos hoje nas escolas, em parceria com várias instituições de formação musical, que permitem levar a milhares de crianças o acesso à música, é um trabalho coerente, completo e que tem depois pontos altos de enormíssima qualidade, como os que vamos ter durante todo o fim de semana”, concluiu.

O Festival Internacional de Bandas Filarmónicas encerrou com uma atuação conjunta, dirigida pelo maestro da banda convidada, Diogo Gomes, interpretando a Marcha 4 de Outubro, encomendada especialmente para este Festival. De referir que, ao longo de todo o fim de semana esteve também patente no Pavilhão Paz e Amizade, a exposição Sons em Marcha, que pretende dar a conhecer a sonoridade dos vários instrumentos, a forma como se complementam e a sua importância no conjunto sonoro da banda filarmónica, num projeto concebido e produzido pela Realizasom, para ser apreciada pelos milhares de pessoas que passaram por este Festival Internacional de Bandas Filarmónicas.

Fonte: CMLoures

Última edição

Opinião