Anuncie connosco
Pub
Notícias | Atualidade

Rotaract Club

Agarrar a sorte

8 de maio de 2018
Partilhar

Foi no passado dia 18 de abril que o Rotaract Club de Loures realizou, num restaurante em Frielas, concelho de Loures, mais um jantar festivo, onde recebeu a visita oficial de um membro representante, emblemou um novo elemento e, ainda houve lugar a uma palestra de Fernando de Pádua, reconhecido médico-cirurgião e professor catedrático na área da cardiologia e medicina interna, sobre o tema da prevenção e promoção da saúde.

O Rotaract de Loures, clube parceiro do Rotary de Loures, é um programa internacional para formação de jovens líderes, a nível pessoal e profissional, na sua comunidade local e no mundo.

Para além da presença de outros membros, compareceram a então presidente do Rotaract de Loures, Rita Simões, bem como a presidente do Rotary de Loures, Goretti Ribeiro.

Fernando Pádua, é presença assídua nestes jantares, aproveitando todas as ocasiões que a vida lhe concede para falar sobre a importância da prevenção e da promoção da saúde. Se todos temos um propósito terrestre, não há dúvida de que este é o seu.

O carismático Médico quis fazer refletir a audiência sobre o tema "da boa e da má sorte", salientando que “o que faz a diferença é saber aproveitá-la, seja ela boa ou má”.

Tudo começou com a bolsa que o permitiu especializar-se em cardiologia em Harvard, nos Estados Unidos, consagrado que foi, naquela época, o melhor aluno de medicina. “Aproveitei a sorte”, refere e “o problema da vida é que muitas vezes não a aproveitamos”.

Apoiado nos seus sábios 91 anos, acrescenta ainda que, “agarrar a sorte quando ela passa por nós é o que permite uma mudança de rumo, estando nas nossas mãos fazer a diferença”.

A par da interessante entrevista que nos concedeu o mês passado, para o Cardiologista é fundamental haver uma cultura de saúde e de intergeracionalidade, que aproxime as várias gerações.

Campanhas de prevenção das doenças crónicas não transmissíveis são necessárias pois, permitem agir numa fase anterior à doença, sendo também importante não nos esquecermos que a saúde está, habitualmente, nas nossas mãos. É preciso ter consciência de que a maioria das doenças depende do nosso comportamento e, como tal, que a adoção de bons hábitos é essencial. É por esta razão que o tema deve ser divulgado ou relembrado, por qualquer pessoa, pelo menos, no seu círculo mais próximo. Só isto, já permite fazer a diferença.

O Professor trabalhou muito e não desperdiçou as oportunidades que a vida lhe deu, pelo que esta foi generosa. Desta forma, fez sentido terminar a palestra com a frase “sorte repetida não é sorte, é competência”.

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter