Anuncie connosco
Pub
Opinião
Pedro Santos Pereira – Director
Pedro Santos Pereira
Director

A Arte como elo de ligação e partilha

Mês de Abril

7 de maio de 2016
Partilhar

Abril é um mês em que a Liberdade estará sempre associada. Em Loures Fausto foi o principal rosto das comemorações, numa simbiose perfeita entre Artista, Revolução e Povo. Mas Abril foi muito mais em Loures.

Destaco dois eventos organizados por diferentes instituições. O primeiro, o T-Parade, um concurso que tinha como objectivo a decoração de chávenas. Uma ideia do agrupamento de escolas Eduardo Gageiro que, com esta iniciativa, pretendeu interligar os diversos agrupamentos do Concelho, tentando derrubar obstáculos geográficos e fazer do Túnel do Grilo uma forma de união e não de separação, como assumiu o director do agrupamento, Carlos Candeias e a vereadora Maria Eugénia Coelho. As artes a funcionarem como um elo de ligação e partilha, valores essenciais de Abril.

A segunda referência vai para o Teatro IBISCO que, uma vez mais, voltou a encantar, isto porque já não surpreende ninguém, tal o rol de qualidade que tem vindo a exibir sempre que estreia uma peça. “Meu Tesouro Liberdade” é a mais recente obra protagonizada por este Teatro, tendo já sido apresentada ao público por duas vezes, a primeira no Teatro Meridional, localizado no Poço do Bispo, no dia 23 de Abril. A segunda foi em casa, no Teatro IBISCO, que fica no Centro Comunitário da Apelação e cuja representação foi no dia 29 de Abril. Uma peça que fala da importância da Liberdade e da sua procura, que além de incessante e constante deve ser partilhada, pois é um tesouro valioso que não se alcança com facilidade e que, depois de atingido, não tem garantia de duração. Aconselho vivamente a assistirem ao espectáculo, assim que tenham oportunidade. Bom argumento, em que a alegoria entre a Liberdade e um tesouro são constantes, excelentes representações, cada dia que passa a qualidade e maturidade destes actores é maior, e excelente direcção, apesar da saída de Miguel Barros, um dos grandes responsáveis por sucessos anteriores, a assunção da Susana Arrais e da Catarina Aidos, demonstrou, nesta representação, que a evolução vai continuar e que o futuro está assegurado. Aproveitando o Miguel Barros que, de forma humorística, assume o Teatro IBISCO como o melhor teatro da Quinta da Fonte, despeço-me dizendo que essa assunção já é muito curta.

PS: Maio é o mês da Gala Notícias de Loures 2016. As votações estão a decorrer em bom ritmo, até ao dia 12 às 23.59 horas e dia 13 de Maio estaremos no Pavilhão de Macau para homenagear os 51 nomeados que, durante 2015, elevaram o nosso Concelho.

Este colunista escreve em concordância com o antigo acordo ortográfico

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter