Anuncie connosco
Pub
Opinião
Filipe Esménio – Director
Filipe Esménio
Director

Mel de Cicuta

Loures Precisa de si

8 de maio de 2018
Partilhar

O que Loures precisa é dos Lourenses.

Após ir ao Apolo 78 estrear a caça ao caracol, no prato, mais uma vez, percebi o óbvio. As coisas acontecem neste concelho mas, é preciso é que haja quem queira lá estar, e no Apolo, quer estar toda a gente. Bem hajas Vítor.

Lisboa é um polo de atração mas Loures tem tudo e sabe fazer bem. Tem mais hospitalidade, tem toda a diversidade tem alma, tem rostos, tem nomes.

Para todos os que se servem de Loures como dormitório reflitam e deem uma oportunidade à nossa gastronomia e restauração diversificada, a espaços públicos de passeio e de ação cultural, viajem pela zona rural e percebam a heterogeneidade mesmo aqui ao lado.

Do vinho ao queijo, do pão ao rio tudo nos circunda. E acreditem, os Lourenses fazem falta para encher e enriquecer o nosso concelho. O Túnel do Grilo é uma barreira geográfica que perpassa para o nosso ADN comportamental, parece que estamos de lados diferentes do mundo, mas não estamos.

Estamos do mesmo lado, e se nos unirmos em torno dos diferentes projetos que este concelho tanto precisa ganhamos um força, um poder de influência que não temos. Temos mesmo sido o parente pobre de Lisboa, e somos os principais responsáveis disso mesmo. Isso tem de acabar.

Muitos querem mudar o mundo e a melhor forma de o fazermos é começarmos por mudar os nossos hábitos, a nossa forma de pensar e agir e começar por deixar o nosso dinheiro neste concelho e a nossa energia nas associações e coletividades de Loures. São muitas e há para todos os gostos. Por isso… envolva-se com a sua comunidade, com o seu bairro, com a sua freguesia, porque é muito mais aquilo que nos une do que aquilo que nos separa.

Juntos podemos mesmo construir uma realidade diferente, e nós, deste lado, estamos aqui para ajudar.

Ainda se trabalha muito em quintinhas à moda século XX, mas já lá vão uns anos de século XXI e está na hora de fazermos por nós. Unir em torno de grandes objetivos, ter projetos bandeira e elevá-los a referência nacional. Já provámos que somos capazes, (Carnaval, Caracol, o Bairro e o Mundo, por exemplo) agora é só fazer mais vezes. E claro, continuar a fazer melhor.

É hora de unificar, é hora de remarmos todos para o mesmo lado. E se for preciso divergir, que seja, mas que seja por uma boa razão.

PS: Este artigo é estupidamente escrito com o novo acordo ortográfico.

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter