Anuncie connosco
Pub
Opinião
Anabela Pereira – Nutricionista
Anabela Pereira
Nutricionista

.

Vigorexia Obsessão por um corpo musculado

2 de julho de 2016
Partilhar

A vigorexia, também conhecida por Síndrome de Adónis, é um transtorno dismórfico muscu¬lar, que se caracteriza por uma obsessão por um corpo muscu¬lado, associado a uma distorção da imagem corporal. O indivíduo vê-se como mais fraco, menos musculado ou mais pequeno do que aquilo que realisticamente é.

É mais frequente em indivíduos do sexo masculino, entre os 18 e os 35 anos, mas também pode ser observada em mulheres. Pode ser considerada um trans¬torno alimentar pelas semelhan¬ças com a anorexia nervosa.

Os vigoréxicos estão constan¬temente insatisfeitos com o pró¬prio corpo. Praticam muitas horas de exercício de força muscular, seguem dietas hiperproteicas e usam suplementos que poten¬ciam o aumento da massa mus¬cular sem acompanhamento.

Esta doença tem causas de origem psicológica e genética. Resulta de uma combinação de factores: aprendizagens preco¬ces (situações em que foi humi¬lhado ou inferiorizado na famí¬lia ou escola), personalidade obsessiva e perfeccionista, baixa auto-estima e influência publi¬citária. As pessoas que sofrem deste transtorno têm dificuldade em enquadrar-se nos padrões de beleza e procuram aceitação da sociedade através de um corpo exageradamente musculado.

Este problema começa de uma forma gradual e subtil, até que se torna numa adição. A muscu¬lação e a alimentação passam a ser o foco de atenção do seu dia-a-dia, negligenciando a família, o emprego e as relações sociais.

Estes comportamentos podem conduzir o indivíduo a transtornos de ansiedade e depressão, isola¬mento social pela preocupação e tempo que esta obsessão exige. No limite, pode levar ao consumo de drogas ilegais que poderão ser fatais.

O tratamento deve ser feito por uma equipa multi-disciplinar, envolvendo o médico, o psicote¬rapeuta e o nutricionista.

É incontestável que o exercício físico faz bem à saúde física e mental. O problema surge quan¬do se perde o controlo da fre¬quência e intensidade, mantendo uma procura constante por uma imagem perfeita.

O desporto deve ser uma acti¬vidade de bem-estar e não uma imposição.

Este colunista escreve em concordância com o antigo acordo ortográfico

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter