Anuncie connosco
Pub
Notícias | Saúde

Vírus Zika – Dúvidas e respostas

Como lidar com o Zika

7 de maio de 2016
Partilhar

O que é o Zika?

O Zika é um vírus que foi identificado em humanos em 1952. Em 2016, a Organização Mundial de Saúde declarou o vírus Zika como um problema de saúde emergente.

Como se transmite?

Este vírus transmite-se através de picadas de mosquito (Aedes aegypti e A. albopictus) infectado pelo vírus; durante a gravidez, da mãe para o feto; contacto sexual com homens ou transfusão sanguínea.

Como reconhecer a doença?

Apenas uma em cada cinco pessoas infetadas apresenta sintomas, habitualmente leves e de curta duração. As queixas mais comuns são febre, vermelhidão da pele, dores articulares ou musculares, conjuntivite e dores de cabeça. As mortes são extremamente raras.

Quais as complicações?

Embora existam dados que sugiram uma relação entre a infeção em grávidas e a ocorrência de malformações fetais (microcefalia), ainda não está excluída a possibilidade de outras causas. Da mesma forma, uma possível ligação entre a infeção por Zika e a ocorrência de uma doença que afeta o sistema nervoso (Síndrome Guillain-Barré) está ainda por esclarecer.

Quais as áreas afectadas por Zika?

Áreas onde existe transmissão do vírus Zika.

Fonte: Centers for Disease Control and Prevention

Até à data, a transmissão de Zika tem-se verificado em vários países, nomeadamente Brasil, Cabo Verde, Colômbia, El Salvador, Fiji, Guatemala, Guiana Francesa, Honduras, Martinica, México, Nova Caledónia, Panamá, Paraguai, Porto Rico, Samoa, Ilhas Salomão, Suriname, Vanuatu, Venezuela e Belize. É expectável que mais áreas possam vir a ser afetadas.

Existe tratamento?

Ainda não existe nenhuma vacina ou tratamento dirigido. Em caso de infeção, o tratamento disponível é apenas sintomático.

Estou em Portugal e não vou viajar. Estou em risco?

Neste momento, a única zona de Portugal em que se podem encontrar os mosquitos que transmitem o vírus é a Madeira. Apesar de existirem casos de doença registados nesta ilha, todos foram importados de outros países. Considera-se, por isso, que o risco de transmissão local é muito baixo.

Em Portugal, as dádivas de sangue estão devidamente protegidas e não existe risco de transmissão da doença.

Recomenda-se o uso correto do preservativo entre parceiros que possam estar infetados.

Qual o controlo de mosquitos em Portugal?

A Rede de Vigilância de Vetores (REVIVE) reúne informação relacionada com a distribuição e abundância de mosquitos em território continental e insular, fazendo colheitas regulares em diferentes locais.

Em articulação com as restantes entidades, os serviços de Saúde Pública encarregam-se de notificar os casos de doença e alertar a população para a adoção de medidas de controlo.

Vou viajar para uma área afetada. Como posso proteger-me?

Se está grávida e vai viajar para uma zona afetada por Zika, deverá adiar a viagem ou procurar aconselhamento prévio em consulta do viajante.

Durante a viagem é recomendado tomar precauções de modo a prevenir a picada de mosquitos, que ocorre com maior frequência ao amanhecer e anoitecer. Recomenda-se o uso de camisas e calças compridas, de cor clara, expondo o mínimo de pele, e a aplicação de repelente de mosquitos na pele e roupa. É aconselhado que o local de estadia tenha ar condicionado e proteção adequada com redes mosquiteiras. Locais com águas estagnadas devem também ser evitados durante a viagem.

As grávidas deverão usar preservativo em todos os contactos sexuais com parceiros que possam estar infetados.

Voltei recentemente de uma zona afetada. O que devo fazer?

As pessoas que tenham viajado para uma área afetada que apresentem, nos 28 dias após o regresso, os sintomas descritos anteriormente, devem contactar a linha de Saúde 24 ou o seu médico.

Os homens devem usar preservativo nas relações com uma mulher grávida ou que possa engravidar, nos 28 dias após o seu regresso (caso não tenha tido sintomas), ou durante 6 meses, se tiver sintomas.

Qualquer grávida que tenha viajado recentemente para uma zona afetada, mesmo sem sintomas, deverá consultar o seu médico para ser avaliada.

Tenho uma questão sobre Zika que não foi esclarecida…

A Linha de Saúde 24 (808 24 24 24) está disponível para aconselhamento.

Elvira Martins, Médica coordenadora da Unidade de Saúde Pública do ACeS Loures-Odivelas

Afonso Sepúlveda, Médico interno do Ano Comum

Mafalda Castelão, Médico interno do Ano Comum

Miguel Duarte, Médico interno do Ano Comum

Pedro Fernandes, Médico interno de Medicina Geral e Familiar, USF LoureSaudável

Raquel Paulinetti, Médico interno do Ano Comum

Vânia Morais, Médico interno do Ano Comum

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter