Anuncie connosco
Pub
Notícias | Política

Tomada de Posse

Instalação dos novos Órgãos

15 de novembro de 2017
Partilhar

Na sexta-feira, dia 20 de outubro, depois das 21 horas, teve lugar a instalação dos novos órgãos eleitos, tanto da Câmara e da Assembleia Municipal, como das freguesias. Foi também uma altura, para os líderes cessantes, representarem pela última vez o órgão para o qual tinham sido eleitos em 2013.
Numa cerimónia presidida pela anterior presidente da Assembleia Municipal, Fernanda Santos, assistiu-se a um desfilar daqueles que foram eleitos pela população, ao som de palmas e, alguns, de uma mescla entre aplausos e assobios. Começaram os presidentes de junta de freguesia, seguindo-se os deputados da Assembleia Municipal, terminando com o Executivo Municipal.
De seguida chegaram os discursos dos anteriores presidentes, Fernanda Santos e Bernardino Soares, se bem que no caso de Bernardino Soares continua a manter-se como o atual presidente.

Fernanda Santos

Fernanda Santos foi uma das mais aplaudidas da noite, deixando-a comovida. Na hora de dirigir umas palavras à audiência, a ex-presidente da Assembleia Municipal destacou «a honra de presidir a um órgão tão importante do Poder Local, ainda que um dos mais ignorados. Um dos objetivos definidos foi o de combater esse desconhecimento e promover a aproximação dos eleitos aos eleitores, com a realização de assembleias descentralizadas e por via das transmissões, em direto, das sessões».

Bernardino Soares

O discurso de Bernardino Soares começou por saudar todos os eleitos, com destaque para Ricardo Leão, novo líder da Assembleia Municipal e, referindo-se às eleições para o Município, destacou o aumento da diferença percentual para o PS, segunda força mais votada.
Na prossecução da cerimónia, procedeu-se ao ato de posse dos novos titulares da Câmara Municipal, tendo o presidente reeleito, Bernardino Soares, esclarecido que «a nossa aliança fundamental é com o povo do concelho e o nosso entendimento é com os trabalhadores do Município. Assumiremos todas as responsabilidades». Mencionou, a propósito, que “a gestão partilhada, por outras forças políticas, não foi possível porque, em relação à coligação de direita, foi inviabilizado pelo seu posicionamento político na campanha eleitoral e porque o Partido Socialista não esteve recetivo para concretizar essa participação em funções executivas”.
O autarca destacou também o início da obra de reparação do Caneiro de Sacavém, visando a resolução do problema das cheias na zona baixa daquela cidade e declarou que está garantido o financiamento para a recuperação do Palácio Valflores, em Santa Iria de Azóia.
Bernardino Soares anunciou que «continuaremos a desenvolver a revitalização dos centros urbanos, a ser um Concelho que valoriza a diversidade e que promove a inclusão e iniciaremos o processo para termos um centro cultural».
Aproveitou também para sublinhar o trabalho feito durante quatro anos, incidindo na «recuperação financeira, estrutural e do prestígio e credibilidade da Câmara».

Alterações

Desde já há a destacar a resinação de João Pedro Domingues, número dois da lista do Partido Socialista, que foi substituído por António Marcelino, pois a número cinco da lista socialista, Manuela Afonso, também prescindiu, subindo assim aquele que ocupava o sexto lugar.
Dos 11 vereadores anteriores, apenas pouco mais de metade se mantêm em funções, os quatro da CDU: Bernardino Soares, Paulo Piteira, Maria Eugénia Coelho e António Pombinho, enquanto no PS apenas Sónia Paixão se mantém, acompanhada dos estreantes Nuno Ricardo Dias, Rita Leão e, o já referido, António Marcelino. No PSD, Nuno Botelho mantém-se, agora acompanhado pelo seu cabeça-de-lista, André Ventura e de Ivone Gonçalves.
Na Assembleia Municipal a principal alteração é na presidência, onde o ex-vereador socialista, Ricardo Leão, substitui Fernanda Santos. Destaque também para a entrada do PAN, através de Ana Sofia Silva, enquanto CDS-PP e BE mantêm os anteriores eleitos, Lizette Braga do Carmo e Carlos Gonçalves. Nos partidos com maior representação, naturalmente, as alterações existiram, com PS e PSD a terem quase 50% de novos eleitos, em contrapartida com a CDU, que mexeu menos.

Primeira Assembleia Municipal

Realizou-se, no dia 30 de outubro, a primeira reunião do mandato 2017-2021 da Assembleia Municipal de Loures.
Da ordem de trabalhos constou a eleição dos membros da Mesa da Assembleia Municipal, que ficou composta da seguinte forma: Presidente – Ricardo Jorge Colaço Leão (PS); 1.º Secretário – João Paulo Melo Simões (CDU); 2.º Secretário – Sara Raquel Bordalo Gonçalves (Coligação Primeiro Loures - PPD/PSD.PPM).
A Assembleia Municipal aprovou ainda o representante das Juntas de Freguesia ao 23.º Congresso da Associação Nacional de Municípios Portugueses, tendo eleito Ricardo Lima, presidente da União das Freguesias de Moscavide e Portela.
Foi também aprovado um voto de pesar pelas vítimas, familiares e populações afetadas pelos recentes incêndios registados em Portugal.

 

Pedro Santos Pereira

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter