Anuncie connosco
Pub
Notícias | Política

Verbas camarárias

Autarquia reforça aposta nos bombeiros

7 de maio de 2016
Partilhar

Com uma larga tradição no Concelho, os bombeiros do Município de Loures têm vindo a ver os seus orçamentos reforçados por verbas camarárias. Este ano, há um acréscimo especial de 50 mil euros, para reparar as auto-escadas dos bombeiros de Sacavém e da cidade de Loures. Para Bernardino Soares, presidente da Câmara Municipal de Loures, esse apoio é um motivo de orgulho. «Neste momento, tirando algumas câmaras que têm bombeiros municipais, somos a segunda autarquia do País em termos de transferências para as associações de bombeiros», revela.

«A nossa estratégia, neste mandato, tem sido de reforçar o apoio aos bombeiros em termos financeiros, um apoio que é distribuído por um programa de suporte ao associativismo voluntário que inclui vários sub-programas, destinados a formação, equipamentos e diversas outras atividades dos bombeiros e dos chamados GIPS – Grupos de Intervenção Permanente – na área do combate aos incêndios florestais», detalha o autarca.

O reforço das verbas dos bombeiros tem sido contínuo ao longo do mandato do atual executivo municipal. Atualmente, essa verba já supera, em 160 mil euros, o valor que era atribuído em 2013. Além dos valores, o Executivo alterou também as regras dos protocolos, dado haver dificuldade de acesso a todas as verbas, pelas características dos programas então definidas.
A dimensão das corporações no Município é muito diversa, pelo que as suas necessidades são bastante diferentes. «Demos uma maior flexibilidade no uso dessas verbas para permitir que as usassem completamente, o que foi amplamente conseguido conseguido nos últimos anos», avança Bernardino Soares.

Em 2012, das verbas disponibilizadas, mais de 80 mil euros não chegaram a ser aplicados. Em 2013, essa verba era de quase 50 mil euros e, em 2015, do montante de 1,708 milhões de euros previsto, apenas não foram transferidos para os bombeiros 8,42 euros. «Este ano, a verba aumenta para 1,758 milhões – um acréscimo de 50 mil euros – e a nossa decisão foi que esse aumento dever ter como prioridade a recuperação dos dois veículos de escadas no Concelho: um em Sacavém e outro em Loures», explica o edil.

O veículo de Sacavém está inoperacional e o de Loures está a precisar de uma recuperação significativa. Para o presidente da Câmara, a situação é inaceitável. «Entendemos que não é possível não termos este equipamento no Concelho, sendo que o poderíamos solicitar a outros municípios, mas o tempo nestas situações conta», alerta o responsável.

Isto porque o concelho de Loures tem zonas fortemente urbanizadas e com uma volumetria muito grande, em que só os veículos com autoescada podem ser um eficaz meio de combate, quer para os próprios bombeiros, quer para as vítimas dos incêndios. «Estamos a trabalhar com os bombeiros de Loures e de Sacavém no sentido de pedir orçamentos para a sua reparação», revela o edil.

Além das auto-escadas, a autarquia tem efetuado investimentos importantes na preservação dos depósitos de água para combate a incêndios, na torre de vigia, que funciona desde o dia 1 de Junho até ao final de Setembro, em permanência, no Cabeço de Montachique e noutras matérias.

Valorizar os bombeiros junto da comunidade

«Desde o ano passado, passámos a comemorar o Dia Municipal do Bombeiro, que este ano vai ocorrer também no final de Maio e cuja intenção é valorizar os bombeiros perante a comunidade», adianta Bernardino Soares.

«Isto para que as pessoas se apercebam da importância dos bombeiros para que os possam, inclusive, apoiar mais, pois os bombeiros precisam de todos quando recolhem verbas para o seu funcionamento», acrescenta.

Em Loures, existem atualmente sete associações, com sete corpos de bombeiros, todos voluntários: Loures e Sacavém, Moscavide e Portela, Camarate, Fanhões, Zambujal e Bucelas. Durante as comemorações do Dia Municipal do Bombeiro, haverá lugar a demonstrações de atividades dos bombeiros, no Parque da Cidade, em Loures, um seminário técnico mais reservado aos próprios bombeiros, assim como uma cerimónia de homenagem aos bombeiros que mais se destacaram no ano 2015, que este ano ocorrerá no Pavilhão dos Bombeiros de Sacavém e um desfile das forças dos bombeiros, na cidade de Loures, no dia 22 de Maio.

A tradição dos bombeiros em Loures vem de longa data, sempre com fortes ligações à comunidade. Os bombeiros foram, desde sempre, um núcleo de apoio à população nas mais diversas áreas, alguns ligados, desde a sua origem, à atividade cultural, com destaque para as bandas. «Na zona norte, temos Bucelas, Fanhões e Zambujal e, em todas essas terras, os bombeiros surgiram da comunidade e são instituições fortemente enraizadas», aponta Bernardino Soares.

Embora a tradição dos bombeiros seja muito forte em Loures, a verdade é que a realidade é hoje bem diferente. «Continua a haver a entrada de novos bombeiros, embora, com as condições que a sociedade hoje vive, de precariedade no trabalho, de muita gente a emigrar, isso também se faça sentir nos corpos voluntários de bombeiros», revela Bernardino Soares. «Quando se está precário num emprego, é muito mais difícil vir atender uma necessidade de emergência nos bombeiros», explica. «A nossa aposta é que esta iniciativa do Dia Municipal dos Bombeiros e toda a aposta que a Câmara faz para valorizar o trabalho dos bombeiros também sirva para atrair mais jovens para a profissão», adianta o edil.

O investimento nos bombeiros é, para a autarquia, uma aposta estratégica, sobretudo pelos riscos diversos que o território comporta. «O maior é o risco de cheias, em particular em Loures, Frielas e Sacavém, mas também temos uma zona rural muito grande e, por isso, temos equipamento para o risco florestal e temos também riscos urbanos muito acentuados nas zonas mais urbanizadas», explana o presidente da Câmara.

Para fazer face a estes riscos, existem em Loures todas as especialidades de trabalho de intervenção, nomeadamente no plano aquático, para respostas a acidentes no Tejo, no plano florestal, nas zonas urbanas e ao nível das vias rodoviárias, com destaque para o desencarceramento. Existe igualmente resposta para acidentes ferroviários e até para incidentes de carácter nuclear, devido à presença do reator e aéreo, por causa do aeroporto.

«Os nossos bombeiros têm, inclusive, estatuto de entidade formadora e dão formação em entidades de todo o País», revela Bernardino Soares. «Além disso, todos os verões, há uma coluna que sai de Loures para acudir a incêndios noutras zonas do País», acrescenta

André Julião

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter