Anuncie connosco
Pub
Notícias | Atualidade

População acusa PSP de “racismo” e “violência excessiva” em manifestação.

Vandalismo no distrito de Lisboa e Setúbal

5 de fevereiro de 2019
Partilhar

População acusa PSP de “racismo” e “violência excessiva” em manifestação. Confrontos e vandalismo acontecem em vários pontos do distrito de Lisboa e Setúbal. Ministério público não quer relacionar acontecimentos.

 

20.01.2019

 

Desacatos no bairro da Jamaica, Seixal requerem intervenção da PSP.

A polícia foi alertada para "uma desordem entre duas mulheres" no Bairro da Jamaica, tendo sido deslocada para o local uma equipa de intervenção rápida da PSP de Setúbal.

Segundo a PSP, um grupo de homens reagiu à intervenção dos agentes da polícia, atirando pedras. Ficaram feridos, sem gravidade, cinco civis e um agente da PSP que foi assistido no hospital de Almada.

A PSP abriu um inquérito para "averiguação interna" sobre a "intervenção policial e todas as circunstâncias que a rodearam", da qual resultaram, além dos feridos, um detido.

A associação SOS Racismo anunciou que vai apresentar uma queixa ao Ministério Público na sequência destes acontecimentos.

 

21.01.2019

 

A PSP foi atacada à pedrada no Marquês de Pombal, em Lisboa.

No local estavam dezenas de polícias que orientam as pessoas para descerem a Avenida da Liberdade em direcção à Praça dos Restauradores, onde estão cerca de meia dúzia de veículos policiais, incluindo duas carrinhas da polícia de choque.

Segundo fontes da polícia citadas pela Lusa, os confrontos resultaram em quatro detidos.

"Os detidos, indiciados pela prática dos crimes de ofensas à integridade física qualificada, injúria agravada e desobediência qualificada, foram hoje presentes ao Ministério Público, tendo sido notificados para audiência de julgamento no dia 7 de fevereiro, pelas 9h30, refere o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP, em comunicado.

Dos quatro detidos, todos homens, de 23, 27, 28 e 31 anos, nenhum mora no bairro da Jamaica, sendo residentes nos concelhos do Seixal, de Loures, de Oeiras e de Sintra (Cacém), segundo a agência Lusa.

 

22.01.2019

 

Sai em liberdade o jovem detido na noite de dia 21 em Santo António dos Cavaleiros, concelho de Loures, indiciado por fogo posto,

O arguido, de 18 anos, após presente ao MP no Tribunal de Loures, ficou sujeito à medida de coação de Termo de Identidade e Residência, indiciado dos crimes previstos no "Artigo 272 do Código Penal - Incêndios, explosões e outras condutas especialmente perigosas".

O jovem é suspeito de ter ateado fogo a vários caixotes do lixo nas proximidades do Bairro da Cidade Nova, na vila de Santo António dos Cavaleiros, no concelho de Loures. Em comunicado divulgado anteriormente, a PSP deu conta de que quatro viaturas foram incendiadas cerca das 21h40 de dia 21 na Póvoa de Santo Adrião (duas) e em Odivelas (duas), no distrito de Lisboa, e que, na sequência destes incidentes, foram incendiados e destruídos 11 caixotes do lixo e danificadas outras cinco viaturas na zona circundante ao Bairro da Cidade Nova. "No seguimento destes factos, a Polícia de Segurança Pública desenvolveu diligências e investigações que permitiram intercetar quatro suspeitos, tendo sido detido um indivíduo do sexo masculino, de 18 anos de idade, depois de reconhecimento por testemunhas como um dos autores do lançamento dos engenhos incendiários", explicou a polícia.

 

23.01.2019

 

A direção nacional da PSP contabilizou 25 ocorrências relacionadas com o incêndio de caixotes do lixo na Grande Lisboa e em Setúbal, entre a noite de terça-feira dia 22 de janeiro e as cerca das 2h30 desta quarta-feira, dia 23.

No concelho de Setúbal, houve sete ocorrências com caixotes do lixo incendiados e uma viatura danificada, enquanto em Massamá, Cacém e em Queluz, no concelho de Sintra, aconteceram 14 ocorrências de incêndio em caixotes do lixo e ecopontos.

No concelho de Loures houve ainda uma tentativa de incendiar um automóvel, mas a rápida resposta das autoridades impediu que os danos fossem relevantes. No entanto, foram registados três focos de incêndio em ecopontos. Não houve registo de feridos ou de outros estragos desse dia, nem houve detidos.

A polícia tinha já dado conta, na terça-feira, de um reforço do policiamento com elementos da Unidade Especial de Polícia na Bela Vista e em algumas zonas de Loures e Odivelas (distrito de Lisboa), após incidentes registados durante a noite, com o lançamento de "cocktails Molotov" contra uma esquadra e o incêndio de caixotes e de várias viaturas.

 

24.01.2019

 

A PSP procedeu à detenção "de um menor de 16 anos" e "à identificação de dois menores de 13 e 14 anos - os quais foram entregues aos progenitores -, na sequência do registo de várias ocorrências de incêndio, presumivelmente de origem criminosa em caixotes do lixo e ecopontos, em vários concelhos do distrito de Lisboa e Setúbal", esclarece a polícia em comunicado.

Em Loures, a PSP foi chamada devido a um "incêndio num caixote do lixo" e o carro da polícia foi recebido com pedras e "um dispositivo incendiário", indica o mesmo comunicado. Não há feridos, mas o capô do carro e o vidro para-brisas ficaram danificados.

"A Polícia de Segurança Pública está a investigar as ocorrências de índole criminal", acrescenta o comunicado.

De acordo com a agência Lusa, terão sido incendiados 30 caixotes do lixo em toda a área do Comando Metropolitano de Lisboa (COMETLIS), com especial incidência no concelho de Sintra, revelou a PSP.

 

26.01.2019

 

Bombeiros apedrejados em Loures.

A madrugada deste sábado voltou a servir de cenário a mais um episódio de vandalismo e violência na rua, que desta vez incluiu agressões a bombeiros.

Tudo começou com caixotes do lixo incendiados. Os bombeiros foram chamados ao local e, quando tentavam apagar o fogo, foram apedrejados. Os incidentes ocorreram cerca das 2h15, na Avenida José Afonso, no Bairro Quinta da Fonte, em Loures. Só com a chegada da PSP, os bombeiros conseguiram terminar a sua missão. O fogo começou nos ecopontos, estendendo-se a uma carrinha de transporte de medicamentos que se encontrava estacionada no local.

Esta é a primeira vez que os bombeiros são alvo deste tipo de agressões nestes atos de vandalismo.

 

27.01.2019

 

Fogo posto em contentor de residuos sólidos na Quinta dos Palmares em Loures.

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter