Anuncie connosco
Pub
Notícias | Atualidade

Juntando os votos contra do PSD e do PPM, o Orçamento não passou na Assembleia Municipal

PS “veta” Orçamento para os SIMAR

8 de janeiro de 2018
Partilhar

O PS votou contra o Orçamento para os SIMAR, ao contrário do que tinha feito para o Município. Juntando os votos contra do PSD e do PPM, o Orçamento não passou na Assembleia Municipal, apesar dos votos favoráveis do CDS-PP, do BE e do PAN.

Esta decisão já fez com que a CDU, através de comunicado e Ricardo Leão, líder da concelhia de Loures do PS e presidente da Assembleia Municipal, reagissem.

Comunicado da CDU

«O PS juntamente com o PSD impediram hoje na Assembleia Municipal de Loures a aprovação do orçamento e plano de atividades dos SIMAR para 2018.

Com esta posição dos eleitos do PS na Assembleia Municipal ficam em causa grandes investimentos previstos na renovação das redes de água e saneamento em freguesias como Sacavém, Loures e Santo António dos Cavaleiros assim como investimentos na melhoria da recolha de resíduos.

O PS em Loures parece querer retomar uma linha de atuação que pretende a degradação dos serviços prestados pelos SIMAR e dos investimentos previstos pela gestão da CDU, possivelmente visando abrir caminho à ideia de privatização que nunca abandonaram.

A CDU denuncia esta atuação e posição do Partido Socialista e reafirma a sua vontade de continuar o trabalho de melhoria e reforço do serviço público prestado pelos SIMAR à população».

Comunicado de Ricardo Leão

«O novo quadro político resultante das eleições autárquicas de dia 1 de outubro, obriga a um necessário diálogo entre as forças políticas.

O PS assumiu desde o início uma postura construtiva, não aceitámos pelouros, nem lugares nas empresas municipais, colocamos o interesse das pessoas em primeiro lugar, exigindo assim, com total independência, liberdade e autonomia que as nossas propostas fossem incluídas no Orçamento e Grandes Opções do Plano para 2018.

(…) Algumas dessas propostas foram aceites, nomeadamente em prol de um reforço de competências e meios financeiros às Juntas de Freguesia do Concelho de Loures, contrariando um ciclo de 4 anos de cortes sucessivos às Freguesias, por decisão do Executivo Municipal da CDU, mas também com a inclusão de um conjunto de obras nas diferentes Freguesias, continuando a luta para a inclusão de outras que inexplicavelmente não foram aceites.

No que diz respeito ao Orçamento dos SIMAR para 2018, o PS na Assembleia Municipal, com a tal liberdade, autonomia e independência, por alguns colocada em causa, votámos contra, mas ao contrário de outros que votam contra as próprias propostas aceites, o PS votou contra pelas seguintes razões:

- O Orçamento contemplava um aumento no preço da água a pagar pelos munícipes, de mais 1.4 %, segundo recomendação da ERSAR e tendo em conta a inflação;

- O PS entendeu, à semelhança de outros municípios do País, que esse 1.4 % de aumento devia ser suportado pelos SIMAR e não pelos munícipes;

- Foi promessa de todos os partidos políticos, aquando da campanha eleitoral, se bem me recordo, a redução da fatura da água. No que toca ao PS, tudo estamos a fazer para que isso aconteça;

- A desculpa de que o investimento nas redes pode estar em causa, pergunto, esse um milhão de euros, que representam o aumento de 1.4%, é que vai colocar em causa o investimento nas redes?

O investimento nas redes é de só um milhão de euros?

Por que razão têm de ser mais uma vez os munícipes de Loures a pagar essa fatura?

O preço da água em Loures é ou não é dos mais caros da Área Metropolitana de Lisboa?

Os SIMAR não conseguem com uma melhor gestão interna, acabado com muitos dos ajustes diretos sem explicação, encontrar esse um milhão de euros, sem onerar mais os munícipes?

E depois pergunto, esta solução de empresa intermunicipal com Odivelas, foi referido pela CDU, que seria a solução para todos os problemas, passados 4 anos desta solução, pergunto:

- A recolha do lixo melhorou? Não, piorou e muito.

- A lavagem dos contentores melhorou? Não, piorou e muito.

- As ruturas de água diminuíram? Não, aumentaram.

- As perdas de água diminuíram? Não, aumentaram.

- O preço da água baixou? Ainda não senti.

Ficamos a aguardar, que o Conselho de Administração dos SIMAR, cujo Presidente também é o Presidente Bernardino Soares, reveja o documento, no sentido de não serem os munícipes de Loures a pagar mais esta fatura».

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter