Anuncie connosco
Pub
Notícias | Atualidade

A Câmara Municipal de Loures aprovou

Autarquia faz obras em Sacavém para precaver cheias de inverno

9 de julho de 2018
Partilhar

A Câmara Municipal de Loures aprovou a adjudicação de uma obra para minimizar os efeitos das habituais cheias na cidade de Sacavém, uma intervenção que rondará os 11,5 milhões de euros, segundo a Lusa. A obra foi aprovada em maio, por unanimidade, em reunião extraordinária do executivo municipal liderado por Bernardino Soares.

A intervenção na baixa de Sacavém terá um custo total de cerca de 11,5 milhões de euros, sendo que 85% desse valor será comparticipado por fundos europeus, ao abrigo do programa PO SEUR (Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos), refere a Lusa. A obra prevê, essencialmente, uma intervenção de regularização da ribeira do Prior Velho e a substituição do caneiro de Sacavém, a estrutura que drena as águas para o rio Trancão.

Na zona baixa de Sacavém, será ainda construída uma estação elevatória, que terá a função de bombear o caudal para o rio Trancão. A Praça da República, uma das zonas normalmente mais afetadas pelas cheias na freguesia de Sacavém e Prior Velho, será também alvo de uma pequena intervenção, não estando, no entanto, previsto, na primeira fase deste projeto, uma "requalificação profunda" daquele espaço.

“Maior obra lançada pelo município”

Em declarações à Lusa, o vice-presidente da Câmara Municipal de Loures, Paulo Piteira, destacou o facto de esta ser "a maior obra lançada pelo município", sublinhando que o objetivo passa por "eliminar praticamente a ocorrência de cheias na cidade". Para o autarca, "temos um problema grave de cheias em Sacavém, que tem vindo a agravar-se, sendo que, só na última década, tivemos o registo de 17 situações de inundações e não podemos continuar a ignorar este assunto, que afeta a população da zona oriental. ”Paulo Piteira referiu que o prazo de execução desta obra será de 18 meses, admitindo que "irá causar bastantes constrangimentos de circulação".

Segundo o vereador, "estamos a falar de quase um quilómetro de obra, em meio urbano, pelo que é um trabalho de bastante complexidade e de uma enorme importância”. De ressalvar que, antes de ser iniciada, esta intervenção - previsivelmente ainda durante este Verão -, o projeto de obra terá de ter o visto do Tribunal de Contas, refere a Lusa.

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter