Anuncie connosco
Pub
Notícias | Ambiente

Entidade para a promoção da região saloia vai assinar este mês os primeiros contratos

A2S com oito milhões de euros em projetos aprovados

7 de janeiro de 2017
Partilhar

Entidade para a promoção da região saloia vai assinar este mês os primeiros contratos. Objetivo é também criar uma marca distintiva para a região.

A A2S - Associação de Desenvolvimento Sustentável da Região Saloia – já tem cerca de oito milhões de euros em projetos de investimen- to aprovados, revelou ao NL, António Pombinho, vereador da Economia e Inovação da Câmara Municipal de Loures. Segundo o responsável, há «já um conjunto de concursos, relativamente aos quais foram apresentados projetos e candi- daturas que, nalguns casos, já foram já aprovadas». Esses projetos vão traduzir-se «em várias centenas de milha- res de euros de investimen- to nos territórios de Mafra, de Sintra e de Loures», adian- tou o vereador sem especi- ficar.

No entanto, António Pombinho confessou que «há algum atraso na implemen- tação e na concretização no terreno das verbas para os DLBC (Desenvolvimento Local de Base Comunitária) rurais – um problema a nível nacional - mas estamos a tentar fazer o melhor possível, no sentido de garantir que as verbas são bem aplicadas, em projetos que contribuam para a concretiza- ção da nossa estratégia». Os DLBC são as verbas para projetos nos territórios rurais da região saloia, que correspondem à estratégia aprova- da pela A2S e que validou a contratação estabelecida entre aquela entidade intermunici- pal e o Estado português para a gestão desses dinheiros.

«Neste momento, teremos quase oito milhões de euros de projetos aprovados, os quais serão apoiados a cerca de 50 por cento, sendo que a verba varia de projeto para proje- to», avançou ainda António Pombinho. Estas iniciativas destinam-se fundamentalmente a apoiar pequenos investimentos «nas explorações agrícolas, na área da transformação de produtos, na diversificação da atividade nesses projetos e, por outro lado, no apoio à criação de microempresas e apoio à qualificação das pessoas no nosso território», acrescentou. Algumas já tiveram avisos lançados, projetos submetidos e aprovados, encontrando-se agora na fase de contratualização e de assinatura dos primei- ros contratos.

A ideia é «garan- tir a aplicação dessas verbas para os promotores», explica o vereador. Entretanto, no passado mês de Dezembro, a A2S promoveu, no Gradil, em Mafra, uma con- ferência subordinada à criação de uma marca saloia. A ideia é criar uma marca que caracte- rize da melhor forma os produtos desta região. «Dentro da estratégia da A2S, as questões da valorização dos produtos e da oferta turística são absolu- tamente centrais», sustentou António Pombinho. «Nesse sentido, consideramos que é do nosso interesse e dever promover a discussão com todos os agentes deste território, nomeadamente agentes económicos, agentes sociais, com as instituições existentes, os municípios e outras entidades públicas, no sentido de analisarmos como é que estamos em condições de, em conjunto, criar essa marca», adicionou.

«Pretendemos uma marca que seja distintiva e única na nossa região saloia e, dentro dessa perspetiva, contamos com um conjunto de atores no território e com a presença dos municí- pios, dos agentes privados e sociais para trabalharmos em conjunto, no sentido de defi- nirmos qual é o caminho que queremos trilhar», explanou o vereador. «Temos um conjunto de ofer- tas interessantes, produtos importantes e precisamos de os congregar, no sentido de termos uma marca que seja, de facto, distintiva», concretizou o responsável.

No quadro da abordagem LEADER do Programa de Desenvolvimento Rural do Continente – PDR2020, no dia 29 de dezembro, foram for- malmente aprovados 8 proje- tos de investimento nas áreas da produção, transformação e comercialização de produtos agrícolas submetidos à A2S. A decisão de seleção dos pro- jetos decorreu na reunião do Órgão de Gestão do GAL A2S do passado dia 28 de novem- bro e foi agora homologada pela Gestora do PDR2020, per- mitindo que a A2S se tornasse a primeira associação a nível nacional com aprovações no âmbito da medida LEADER.

O investimento total ascende a 700 mil euros e vai permitir criar cerca de 10 postos de tra- balho. Os promotores dos con- celhos de Loures e Mafra que viram os seus projetos apro- vados estão agora em condi- ções de assinar os contratos de financiamento com o IFAP, o que dará origem ao reem- bolso a fundo perdido de cerca de 40% das despesas a realizar entre 2017 e 2018.

André Julião

Última edição

Gala Notícias de Loures

Gala | Notícias de Loures

Opinião

Eleições

Newsletter